27/01/2009

Diz que é uma espécie de check-in

O Tribunal do burgo já é coisa séria com o detector de metais colocado numa das portas de entrada para impedir a entrada de armas & afins.
Já lá estava desde o tempo da outra senhora mas nunca esteve em funcionamento. Por causa de um "mega" julgamento em Santa Maria da Feira, se não estou em erro palavra que não me lembro, mudou de pouso. Talqualmente. Voou para outro destino, tal qual os bilhetes, mais uma volta mais uma viagem. Só é que, com o sururu do homem barricado no Tribunal de Família e Menores em Maio do ano passado, aiaiai-aiaiai, a segurança a segurança, sim, é verdade que qualquer pessoa ali entra e sim, é verdade que no tribunal de Gaia estão instaladas, também, as Conservatórias Civis e o Instituto de Reinserção Social, bem como a Delegação de Gaia da Ordem dos Advogados - uma espécie de segurança social, portanto - toca a voltar ao ponto de retorno. E voltou. Hoje, dia 26, foi inaugurado e está em funcionamento. Só não teve pompa e muito menos circunstância. Mas teve muito aiaiai-aiaiai, muita interjeição, que isto não pode ser, que já estou atrasada para a diligência. É indescritível o que agora se "sofre" para entrar. A única diferença é que ao contrário do check-in do aeroporto e tal qual o filme, curiosa esta coincidência, haverá sempre uma porta ao lado...

3 comentários:

A Senhora disse...

Só para eu entender direito: a porta fica ao lado do tal detector? para os mais apressados?

Patricia Lousinha disse...

Não Mirian. Existe outra entrada, outra porta, mesmo ao lado, onde não está nenhum detector...

filipe m. disse...

A famigerada "porta do cavalo", portanto... é o que temos.