30/03/2008

Estou que nem posso

A hora mudou. Estamos oficialmente, em horário de Verão. Mais nada, tudo o resto ainda está longe!
Tivemos no início de Março, uns momentos mais privados com O Primeiro Ministro que foram transmitidos na SIC. Hoje, no Primeiro Dia de "Governo Presente", quase quase no fim do mês, ouvimos os seus desabafos!
O PM, na assinatura de contratos com associações sociais do distrito de Viseu, qual Mafamude qual quê, ora viva Vila Cova à Coelheira, assumiu uma governação de "face humana" depois de três anos que apelidou de "muito difíceis", em que teve de "disfarçar estados de alma".
Disfarçar estados de alma, omitir estados de alma, as in mentir?
Será que a manifestação de reformados em Lisboa, cerca de 3 mil, contra as políticas sociais do Governo, acrescido dos cartazes em Mortágua onde José Sócrates esteve para lançar a concessão da auto-estrada do Centro, que lhe "diziam" "Sócrates arrogante, não sejas ignorante, queremos as nossas urgências", mais os apupos que ouviu à chegada à empresa Martifer, em Oliveira de Frades, e da manifestação no Barreiro a insistir na necessidade de uma ponte que ligue a cidade a Lisboa, afinal conseguiram mostrar ao Primeiro o país real que temos? Ou nem assim?

7 comentários:

Pedro Aniceto disse...

Oh caraças! Então há uma manif pró-ponte no Barreiro e ninguém me avisa?

Patricia Lousinha disse...

'Tá mal!
As manif pró têm destas coisas. Também houve outra, no Barreiro, em apelo à Felicidade.
Ou seja, devia estar tudo muito contente, tipo florzinhas, passarinhos, felicidade e esqueceram-se da competente mobilização.

Pedro Aniceto disse...

Hummm essa da felicidade devia ter fumos...

Vap disse...

e fumaças...

Patricia Lousinha disse...

Desde que seja ao ar livre não há problema!

Binha disse...

Quanto aos reformados, tive necessidade de comprar sem receita os medicamentos que a minha mãe toma diariamente. Aquilo tudo somado era um quinto da reforma dela! Atenção, mesmo com genéricos! Até vou ver quando apresentar as receitas por quanto vai ficar!

Patricia Lousinha disse...

Queres cair para o lado Binha, só pode!