01/12/2007

Eleições - OA

E pronto. Já está.
Aqui ficam os resultados das eleições a nível do Conselho Distrital do Porto.
Os resultados a nível nacional podem ser vistos aqui.
Guilherme Figueiredo - Lista H - é o novo Presidente do CD acompanhado de uma equipe na qual e da qual tenho a maior confiança. Foi nele que depositei o meu voto e assumi desde o início o meu apoio como sempre foi público. Sim, não é por ter ganho que o digo.
Ganhou a lista E, do Dr. Barreiros, para o Conselho Superior. Lista também que foi a minha escolha. Um CS Independente de qualquer lista a Bastonário. Como deve ser.
Já quanto ao Conselho Geral não teve ganho a minha escolha, o Dr. Garcia Pereira.
Marinho Pinto foi o Bastonário eleito.
Que mantenha o genuíno e verdadeiro empenho na representação e defesa de todos nós, Advogados, e da nossa Ordem. Aquela que existe há mais de 81 anos...
Que não se esqueça da razão de ser do nosso existir e papel nesta sociedade.
Desejo-lhe as maiores felicidades neste Triénio 2008 - 2010.
Um abraço muito grande para todos aqueles que concorreram nestas eleições. Que manifestaram interesse e garra na defesa de princípios e valores cada vez mais esquecidos. Nomeadamente para a Odília Mota e Fernando Sousa Magalhães, que integravam a lista do Dr. Menezes Leitão.
E uma última nota para a postura irrepreensível do Dr. Resende Neiva, candidato ao CDistrital. Já bem perto da meia-noite, e quando já se sabia há muito dos resultados a nível Distrital, fez questão de se despedir de todos, sublinhe-se todos, elementos da lista opositora. E até dos simples apoiantes, públicos é certo, mas simples apoiantes, como é o meu caso.
Uma atitude irrepreensível. Aliás, foi a postura que teve ao longo de todo o dia de eleições.
E agora vamos pensar só nos nossos prazos profissionais e na Delegação de Vila Nova de Gaia, sim, que essas eleições aproximam-se. São já no próximo dia 21.

6 comentários:

Anónimo disse...

Gaia só consente, Lousinha a Presidente!

Funes, o memorioso disse...

Que mantenha o genuíno e verdadeiro empenho na representação e defesa de todos nós, Advogados, e da nossa Ordem.

Discordo em absoluto.
A Ordem não deve existir para defender os advogados. Deve existir para defender a Justiça. A defesa dos advogados pela Ordem só deve existir, quando pelos ataques aos advogados seja posta em causa a própria Justiça.
É verdade que a Ordem se tem vindo a transformar paulatinamente numa pura organização corporativa, um sindicato profissional. Mas esse é um facto lamentável.
De resto, não é por acaso que o cargo de Bastonário tenha deixado de ser um ponto de chegada para um advogado que na advocacia se ilustrou, para se estar a tornar cada vez mais um ponto de partida para arrivistas sem classe ensairem uma subida na vida.

Patricia Lousinha disse...

"Aquela que existe há mais de 81 anos...
Que não se esqueça da razão de ser do nosso existir e papel nesta sociedade."
Faltou-lhe este bocado, deveras importante nas minhas linhas.

Funes, o memorioso disse...

Aceito a sua réplica.
A ordem foi importante nos tempos da ditadura.

jocasipe disse...

Eu gostei dos resultados, a minha amiga Mena foi eleita, e como confiu nela.... tudo dito!

Patricia Lousinha disse...

Que mal pergunte, quem é a sua amiga Mena?
:)