19/05/2010

Que mal pergunte

Quando se lê "medicamento sujeito a receita médica", devemos entender como um 'fait divers', verdade? E a parte que nos permite entrar numa farmácia, sem possuir a mesma, e ainda assim obter o fármaco como se uma aspirina fosse, é a pura loucura, certo? Ou será a economia, estúpida?

1 comentário:

Marta disse...

Tudo depende da farmácia e da falta de eficácia da fiscalização do Infarmed.
Já me aconteceu entrar numa farmácia e condicionarem a venda à apresentação da receita (que não possuía) e entrar noutra a seguir e não me fazerem qualquer pergunta... como se a receita apenas implicasse um descontozinho pela comparticipação do medicamento...
Beijinho, Marta