04/04/2009

"A triste paróquia de Tavares"

As linhas dele, são de leitura obrigatória, mas sem o mínimo laivo do peso que a obrigatoriedade incute ao que é natural. São portanto, naturalmente de leitura obrigatória.
A ler. Com olhos de reparar, estas linhas.
Também no Delito de Opinião.

3 comentários:

JM Coutinho Ribeiro disse...

Grato pela deferência, Excelência!

Patricia Lousinha disse...

Até parece que é necessário agradecer! Tem cada uma!

JM Coutinho Ribeiro disse...

Mas fica sempre bem :-)