23/04/2009

Às 14.30, de 30

"... But the side of you they'll never see, Is when you're left alone with the memories that hold your life together like glue."
No último dia deste mês terá lugar a AG no Largo de São Domingos
Quero acreditar que não será a little bit of history repeating da última AG de Novembro.
A ver vamos, com fé e confiança. Tanta coisa importante para ser discutida, tratada e apreciada daquelas mesmo importantes que afectam a nossa profissão e andamos com estas questões numéricas. É caso para dizer, tende juízo e deixem-nos trabalhar, porra!

3 comentários:

Funes, o memorioso disse...

E por que não, simplesmente, acabar com a Ordem dos Advogados e deixar que os advogados que quisessem se associassem como quisessem, como acontece com os chapeiros, por exemplo?
Ao contrário do que se gosta de dizer por aí, eu acho que a relação de confiança que se estabelece com o chapeiro tem que ser muito maior do que a que se estabelece com o advogado. O cidadão está-se nas tintas para a confiança que o advogado lhe merece. Quer apenas que ele a ajude a resolver o seu problemas. A maior parte dos advogados não o faz. Opta por levar-lhe o caso a Tribunal.

JM Coutinho Ribeiro disse...

Olhe, Funes, por mim podem acabar com a Ordem, que eu bem posso aderir à associação dos chapeiros :-)

Quanto ao mais, não seja injusto: haverá muitos advogados que agem como diz, mas não são a maior parte.

Patricia Lousinha disse...

Vós sendes um espanto. Apesar de gostar dos chapeiros, cozinheiras, cerzideiras ou whatever, acredito na Ordem. Pode ser? Agradecida.