19/03/2009

The nightingale it said to me

Como a generalidade das pessoas, não vou dizer de todos, porque era uma pretensão do caraças e em bom rigor o Lynch, o Frost e o Badalamenti não precisam que o faça, tive a minha fase e seguia religiosamente a série na R.T.P., Twin Peaks.
Os últimos 7 dias de Laura Palmer, o filme, vieram depois da série. Nunca vi e sinceramente nunca tive vontade de ver. Talvez porque sabia que toda a magia do fire walk with me seria extinto em 135 minutos. 
Até agora, altura em que o DVD cá chegou, numa destas semanas em que se oferece gratuitamente um filme na compra do jornal. Rai's parta se consigo terminar! Ando a ver aos bocadinhos, tipo a morte lenta da Laura, que desde o início se sabia mas que demorou eternidades. É que não passa mesmo. Razão tinha eu para não ter perdido tempo no cinema!

3 comentários:

Bezierk disse...

Esa sensação manhosa de aversao quasi-ideológica deve ser combatida com terapias de imersão. proponho ver o filme seguido uma 5-6 vezes seguido de recalcamento absoluto por um periodo nunca inferior a 6 meses.

Depois repete-se. Sua nerd televisiva. daqui a uns tempos falas klingon...

Patricia Lousinha disse...

Ó Bez, vê lá se queres que eu diga Auschwitz...
;)

Bezierk disse...

Algo do género: "We are the knight who say aushwitz! We demand a shrubbery!!!"