15/10/2008

Verde, que te quero laranja às bolinhas

"É sad, muito sad o SAD", disse eu, no passado sábado, na reunião em Cupertino.
Claro está que não foi logo percebido, mas originou umas valentes gargalhadas.
Para os mais distraídos, o SAD que é muito sad, é o novo Sistema de Acesso ao Direito.
Gosto desta capacidade que tenho para tentar encontrar uma graça, em quase tudo aquilo que de piada nada tem! Haja pachorra!

2 comentários:

Vap disse...

Mas também qual seria a graça?
Se o "SAD" é assunto para não ter graça, com seria se tivesse alguma?
Acaso a graça esteja na sigla ou na tal capacidade de que falas?

Patricia Lousinha disse...

Vera Sofia... A graça está na sigla, santinha!