18/11/2007

As realidades como elas são

Ontem foi dia de eleições no meu Boavista. Dos 16.200 sócios, votaram 2114. Foi o fim da dinastia Loureiro. Em relação a isso e ao papel que teve à frente do Clube, do meu Boavista, a minha paixão ao quadrado, o Dr. Loureiro disse uma presumível verdade.
Uma daquelas frases que nos deixarão a pensar. "O tempo fala mais que qualquer outra coisa".
Pergunto-me se estaria a pensar nos novos prazos de processo penal...
O Sr. Eng.º Joaquim Teixeira, aquele que foi eleito, candidatos únicos têm destas coisas, com garra e convicção afirmou que Pacheco continua e que vai "trazer o clube à sua realidade".
Pergunto-me se estará bem a ver qual é a realidade e se "incoerência de opções" lhe diz algo.

Ah, é verdade. Eu não fui votar.

2 comentários:

Roberto Ivens disse...

NOS CUS DE JUDAS, diário de um Tuga por terras de Angola.
http://www.cus-judas.blogspot.com

H disse...

Desde o outro Domingo, que tenho um renovado gosto pelo Boavista... eheheheh