30/07/2007

Raise your hands to Heaven and pray!

A equipa de investigação internacional realizou um estudo ao genoma humano de mais de 12 mil pessoas. Um dos genes suspeitos ajuda a controlar a actividade das células “T”, responsáveis pela supressão da actividade do sistema imunológico do organismo.

Os investigadores descobriram que variações nos receptores deste gene eram mais frequentes em doentes com esclerose múltipla.

«Este mapa genético terá grande importância para vir a desenvolver novas terapias», refere David Hafler, investigador da Harvard Medical School (EUA).

Até agora, a única ligação genética à esclerose múltipla que se havia identificado era um complexo de genes (MHC) que são essenciais ao sistema imunitário.

Sobre esta nova descoberta, Stephen Hause, professor de neurologia na Universidade da California, diz que «abre-nos novos caminhos para compreendermos os mecanismos fundamentais que despoletam a esclerose múltipla».

Aqui, via Sapo,

E, mais completo, aqui, via Reuters.

Não sei se foi por causa da leitura em inglês, mas lembrei-me - afinal o meu caracol ainda está aqui para as curvas! -, do Hey Eugene, by Pink Martini.
Ou então a culpa foi do Bilhas e da dedicatória ao Engenheiro Caiote Eugene!

2 comentários:

bilhas disse...

Seja "mea culpa", cara Lousinha! Seja...

Ora aí estão boas notícias... gud nius... como se diz em estrangeiro!

Patricia Lousinha disse...

:)))))))))))))))))))))))))))))))))))
Ao fim de 20 anos, "diz que" sim!
Tás a perceber o tamanho do meu sorriso, não tás?